BLOG

Conferência Livre de Música

Estou em Brasília participando das reuniões da Rede Música Brasil, um conselho formado pelas principais entidades representativas da cadeia produtiva da música no país. Estamos aqui nos organizando para a realização da Conferência Nacional da Música, que vai acontecer no final do ano em Recife, durante a Feira Música Brasil (que está com o edital aberto para insrição das bandas e artistas que serão selecionados). O evento acontece dentro da programação do Porão do Rock com o apoio do Ministério da Cultura e da FUNARTE.

Estamos construindo um documento que será finalizado na conferência do final do ano com as propostas do setor para a Conferência Nacional da Cultura, marcada para março do ano que vem. É lá que vai ser consolidado o Plano Nacional da Cultura, com a definição das diretrizes das políticas públicas culturais para o Brasil pelos próximos 10 anos.

Por definição, o que estamos fazendo aqui é uma Conferência Livre de Música, que é quando um grupo de 25 ou mais pessoas resolvem se juntar para discutir sobre um tema de forma objetiva. Nela, os diversos elos da cadeia produtiva dialogam, apresentam as dificuldades inerentes às suas profissões e buscam possíveis soluções a curto, médio e longo prazo. Nesse sentido cara área pode realizar sua conferência livre e construir propostas para serem levadas para a conferência nacional. É um movimento inédito para o setor musical, historicamente desarticulado e desmobilizado. O pessoal do cinema está se movimentando faz tempo, o teatro e a dança também. Ainda não vi nenhuma movimentação do pessoal da literatura. Será que vamos deixar passar o bonde da história mais uma vez?

Postado em 18/09/2009 Blog!

Compartilhe

Sobre o autor

Makely Ka (Valença do Piauí, 1975) é um poeta cantor, instrumentista, produtor cultural e compositor brasileiro. Makely é poeta, compositor e agitador cultural. Atuando em diversas áreas como a música, a poesia e o vídeo. Incorpora à sua produção artística um componente crítico e reflexivo. Autodidata, desenvolveu uma poética musical própria, amalgamando elementos da trova e do aboio de herança ibérica às novas linguagens sonoras urbanas como o rap, do despojamento da poesia marginal ao rigor formal da poesia concreta.

(2) respostas

  1. Gustavo Lucas (footloose)
    18/09/2009 de 15:51 · Responder

    Makely querido,

    onde posso te encontrar aqui em Brasa? Gostaria de lhe presentear com um exemplar de meu "livro" ESCARRO.

    ABS.
    Gustavo Lucas (o footloose)

  2. makely
    18/09/2009 de 16:01 · Responder

    Oi Gustavo, estou na Biblioteca Nacional na Esplanada dos Ministérios, no segundo andar. Fico aqui até as 18h hoje e amanhã das 9h às 12h.
    Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top