BLOG

Aonde quer chegar?


Hoje, dia 22 às 22h15 e amanhã, 23 às 14h30, o Canal Multishow exibirá os melhores momentos da final do 9º Prêmio Visa – Edição Compositores, que aconteceu no Tom Brasil Nações Unidas, em São Paulo na quarta-feira dia 18. Meu parceiro Kristoff Silva, um dos cinco finalistas entre 3.255 inscritos, ficou com o terceiro lugar. Em primeiro ficou o carioca Fred Martins e em segundo o paulista Danilo Moraes. Desnecessário dizer que o resultado reflete a lógica de manutenção das forças do eixo. Mas valeu pela classificação e a exposição que o prêmio dá. Abaixo a letra de uma das canções que foram apresentadas, que fiquei achando bastante representativa da situação de Minas na ocasião:

a volta barrôca
letra: makely
música: kristoff

olha a volta que a voluta dá
aonde quer chegar
a volta da voluta
a voluta que a volta dá
chega em nenhum lugar
a volta da voluta
entorta a reta volta quando encurta
reluta volta
luta em revoltar
a terra gira sempre em rota regular
na órbita solar
a meta absoluta
olha as voltas que a vida dá
é dura de lidar
a vida na labuta
quando engravida
a vida torna a brotar
seja bem-vinda
a nova vida que se avulta

o tempo passa em compasso circular
voa sem pousar
corre e não sai do lugar
não está à venda
não há como comprar
olha o ornato da coluna no altar
a volta oculta toda forma linear
numa gruta, numa igreja ou num bar
na volúpia a corda tensa quer soar
o arco faz vibrar
a nota que se escuta
essa conversa faz que vai e quer voltar

Postado em 22/10/2006 Blog!

Compartilhe

Sobre o autor

Makely Ka (Valença do Piauí, 1975) é um poeta cantor, instrumentista, produtor cultural e compositor brasileiro. Makely é poeta, compositor e agitador cultural. Atuando em diversas áreas como a música, a poesia e o vídeo. Incorpora à sua produção artística um componente crítico e reflexivo. Autodidata, desenvolveu uma poética musical própria, amalgamando elementos da trova e do aboio de herança ibérica às novas linguagens sonoras urbanas como o rap, do despojamento da poesia marginal ao rigor formal da poesia concreta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top