BLOG

Expresso Melodia

Foto: Paulo Lacerda

Você já ouviu falar em Santana do Riacho, Onça do Pitangui, Capim Branco? Sempre tive vontade de pegar uma caminhonete, amontoar os amplificadores, os instrumentos e sair por aí sem rumo certo, tocando em cada cidadezinha pelo caminho. De Arnaut Daniel a Jack Kerouac, acho que todo artista em algum momento vislumbrou essa possibilidade de chegar até seu público assim sem cerimônia, sem intermediários, sem suportes e interfaces que não seu próprio corpo e sua voz.

Aí me ligaram da Fundação Clóvis Salgado, órgão ligado à Secretaria de Estado da Cultura e responsável pela administração do Palácio das Artes, dizendo que havia um projeto em parceria com a Copasa chamado Expresso Melodia com um caminhão-palco, estrutura de som e luz e um roteiro pré-definido de 40 cidades pelo interior de Minas. Me convidaram para participar da curadoria e assumir a direção artística do projeto. Topei na hora e propus já de saída um formato enxuto, com duas apresentações curtas por cidade, num recorte da nova cena musical do estado, com foco em trabalhos autorais. Eles também compraram a idéia! Claro que ficou muita gente boa de fora, mas entraram 20 artistas representativos, que dão a idéia de efervescência que vivemos por aqui, apesar das más línguas inócuas. Duvida? Então vá verificar in loco, afinal a maioria das cidades fica num raio de 100 Km de Belo Horizonte e muitas delas merecem por si só uma visita. Além disso o projeto se estende até novembro, todo final de semana. E a gente se vê por aí!

Aqui você confere a programação completa.

Postado em 06/09/2007 Blog!

Compartilhe

Sobre o autor

Makely Ka (Valença do Piauí, 1975) é um poeta cantor, instrumentista, produtor cultural e compositor brasileiro. Makely é poeta, compositor e agitador cultural. Atuando em diversas áreas como a música, a poesia e o vídeo. Incorpora à sua produção artística um componente crítico e reflexivo. Autodidata, desenvolveu uma poética musical própria, amalgamando elementos da trova e do aboio de herança ibérica às novas linguagens sonoras urbanas como o rap, do despojamento da poesia marginal ao rigor formal da poesia concreta.

(9) respostas

  1. Bruno Vieira
    06/09/2007 de 12:34 · Responder

    Ei! Eu conheço Capim Branco! Terra do alho!

  2. ludmila ribeiro
    06/09/2007 de 12:46 · Responder

    êba! melhor que isso só se essa super circulação reunir todo mundo num showzão no Palácio das Artes hein? eu ia adorar! :)
    beijocas

  3. ludmila ribeiro
    06/09/2007 de 12:47 · Responder

    essa é pro proprietário do blog não aprovar… tá rolando uma censura por aqui?

  4. makely
    06/09/2007 de 23:40 · Responder

    Eu fiz essa proposta Lud, inclusive com a edição de um CD do projeto, vamos ver o que acontece até lá!

    Não é censura, é para evitar os spans.

    Seja bem-vindo Bruno. Eu conheço Ipatinga!

  5. A Antimusa
    07/09/2007 de 22:02 · Responder

    Com tantos amigos em uma foto,eu escuto uma música!

  6. Cristiana Brandão
    09/09/2007 de 22:14 · Responder

    Podia vir para cá, mas trazer artistas das cidades em que o Expresso passar. Imagina?! Seria bom.

  7. Henrique
    16/09/2007 de 15:35 · Responder

    Muito boa esta idéia!!! Boa mesmo!!! Levar a cultura para todos os cantos dessa Minas Gerais!

  8. * * * * *
    21/09/2007 de 11:38 · Responder

    pÔ, esqueceram do cataventoré? Assim não dá, assim não pode…

  9. makely
    21/09/2007 de 14:42 · Responder

    O Cataventoré é que deu o bolo no dia da foto! Mas eles estão no projeto…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top