BLOG

Revista de Autofagia n°2

Finalmente saiu o tão aguardado segundo número da Revista de Autofagia! Ainda não há previsão de lançamento oficial mas também não estamos com nenhuma pressa. Afinal de contas, hoje é quarta-feira e o ano acaba de começar. Aos interessados, pedidos podem ser feitos pelo endereço: makelyka@yahoo.com.br


Publico aqui um trecho do texto do editorial:

A segunda edição de uma revista de poesia no país já é motivo de comemoração. Esta foi garantida com o apoio de um fundo de cultura, mas não tem sido fácil lidar com a burocracia das leis. Às vezes, temos a nítida impressão de que estamos no meio de um processo kafkiano. Contratamos um contador e arranjamos empregos estáveis para pagar seu salário. Só quem está na jogada sabe que não é tarefa das mais fáceis bater o escanteio e cabecear ao mesmo tempo.

O dossiê com Renato Negrão vem sendo preparado há muito tempo e pretende colocar o poeta em seu devido lugar. Ou seja, na rua!

A entrevista com o Cubo, de Cuiabá, foi feita por MSN em algumas horas de conversas interrompidas por quedas de conexão.

Inauguramos uma sessão de traduções, com a publicação de um autor alemão inédito em português, Hans Henny Jahnn.

Além disso há poetas, artistas gráficos, fotógrafos, desenhistas, etc. Todos operários da contra indústria de diversas regiões do país.

Gostaríamos de lembrar ainda que as opiniões expressas nessas páginas refletem necessariamente a opinião de seus editores, pelo menos até o momento de sua publicação. Caso contrário não faria o menor sentido publicá-las.

Postado em 06/02/2008 Blog!

Compartilhe

Sobre o autor

Makely Ka (Valença do Piauí, 1975) é um poeta cantor, instrumentista, produtor cultural e compositor brasileiro. Makely é poeta, compositor e agitador cultural. Atuando em diversas áreas como a música, a poesia e o vídeo. Incorpora à sua produção artística um componente crítico e reflexivo. Autodidata, desenvolveu uma poética musical própria, amalgamando elementos da trova e do aboio de herança ibérica às novas linguagens sonoras urbanas como o rap, do despojamento da poesia marginal ao rigor formal da poesia concreta.

(5) respostas

  1. marcelo
    08/02/2008 de 13:46 · Responder

    Que beleza! Que beleza! Que beleza!

  2. Victor
    11/02/2008 de 16:18 · Responder

    Oi Makely!

    Penei pra achar a resposta do meu comentário. É que eu não uso aquele blog (o Civilização Acidental) há um tempão. Eu costumava escrever coisas mais intimistas lá, uns arremedos de poesia, uns contos. Mas ficou meio difícil de achar tempo e inspiração, então eu preferi manter só o Green Submarine.

    Uma coisa: é possível encontrar a Revista de Autofagia em algum lugar?
    Outra coisa: “Plutão” é a coisa mais linda. A música e o vídeo, não sei do que eu gosto mais. Ou talvez eles sejam meio assim, inseparáveis. Voz e violão.

    Depois dê uma olhada no resto do diário de bordo, se cê tiver tempo. Apesar de eu já ter feito outra viagem (Olinda, agora no Carnaval) depois daquela, ainda falta tudo pra publicar. Nos próximos dias eu vou tentar fazer isso.
    Abraço!

  3. Pirata Z
    12/02/2008 de 14:08 · Responder

    alvíssaras!
    baita abraço meu

  4. makely
    15/02/2008 de 12:24 · Responder

    Beleza Marcelo!

    Victor, você pode encontrar o primeiro número da revista aqui: http://www.paginasantigas.com
    E aqui também:
    http://www.sebodobac.com
    Este segundo, por enquanto, só comigo e com o Bruno mesmo!

    Valeu Pirata,
    Abraços

  5. Raissa
    17/04/2008 de 15:04 · Responder

    eu acho que deu.. rs..
    estou lendo ainda, e é um trabalho bonito e muito bem feito.
    Parabéns por tudo que vou conhecendo e descobrindo a cada dia.
    Um abraço grande,
    Raíssa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top