BLOG

WOMEX

A parada agora é Espanha! Vim participar da WOMEX que é hoje uma das principais feiras de música contra-industrial do mundo:

http://www.womex.com/

Este ano aconteceu em Sevilha e o foco são os festivais. Por isso é tão estratégica para a música brasileira que pretende se inserir neste circuito relativamente fechado! Encontrei por aqui pernambucanos, brasilienses e paulistas. Pernambuco é o estado mais bem representado e não por acaso o que mais exporta sua música. Mas ainda que desarticulados surgiram algumas oportunidades que podem render frutos no futuro próximo. Quem se interessar entre em contato comigo para conversarmos sobre o assunto.

Sevilha é um espetáculo a parte. Conhecida como a capital da Andaluzia é uma região ao sul da Espanha caracterizada pelas influências mouras e africanas. Terra das touradas e do flamenco. Aqui viveu João Cabral de Melo Neto quando servia como diplomata na embaixada brasileira. Seus dois livros, “Sevilha Andando” e “Andando Sevilha” foram meus guias, mais que qualquer outro que pudesse encontrar.

Agora estou em Madrid e daqui sigo para Barcelona. Hoje chegou a sete graus durante o dia e saiu a sentença sobre o atentado de 11 de março. Por isso, apesar do sol, o dia foi cinza. Peguei o metrô para o aeroporto e na estação de Nuevos Ministérios havia um árabe sentado num banco mais afastado. A estação estava cheia mas as pessoas evitavam sentar-se com ele. Apesar disso ele não parecia se incomodar com o incômodo das pessoas. Permanecia atento. Trocamos alguns gestos cordiais quando me aproximei para sentar, estava cansado. Na breve troca de olhares a solidariedade cúmplice de estrangeiros num país apreensivo. Melhor se precaver, hoje é o dia das bruxas na Espanha…


Hasta luego!

Postado em 31/10/2007 Blog!

Compartilhe

Sobre o autor

Makely Ka (Valença do Piauí, 1975) é um poeta cantor, instrumentista, produtor cultural e compositor brasileiro. Makely é poeta, compositor e agitador cultural. Atuando em diversas áreas como a música, a poesia e o vídeo. Incorpora à sua produção artística um componente crítico e reflexivo. Autodidata, desenvolveu uma poética musical própria, amalgamando elementos da trova e do aboio de herança ibérica às novas linguagens sonoras urbanas como o rap, do despojamento da poesia marginal ao rigor formal da poesia concreta.

(9) respostas

  1. Pirata Z
    01/11/2007 de 07:12 · Responder

    Makely, vou abusar,já que cê ofereceu (ainda que a oferta seja relativa ao universo musical, mas vou abusar): pelo que sei, a Espanha é um dos poucos países a oferecer subsídio para mídia alternativa, acentuadamente, diga-se, ZINES. Coleta aí informações pra mim, camarada, que informação é tudo, especialmente nesse nosso independente universo.
    Baita abraço meu, aproveite tudo, considerando, inclusive, um provérbio espanhol muito legal: “Viver bem é a melhor vingança”.
    Pirata

  2. Dani Morreale
    01/11/2007 de 08:58 · Responder

    Ontem foi meu dia, dia das bruxas, aí e aqui. Uala!

    hasta la vista baby!!!!!!!!!!

    Sem comentários pra você e sua viagem.

    Bjs

  3. A Antimusa
    01/11/2007 de 23:50 · Responder

    Q interessante…Força pra vc em sua jornada!

  4. marcelo santiago
    03/11/2007 de 10:02 · Responder

    Massa! Tomara que vc descubra muitas coisas legais por aí e que possam ajudar a nossa cena quando vc voltar.

  5. marcelo
    07/11/2007 de 17:07 · Responder

    Ô Maravilha!

  6. Cristiana Brandão
    09/11/2007 de 12:14 · Responder

    Makely Contra Industrial,
    curta a feira e traga novidades para nós.
    Abs

  7. Guilherme Castro
    12/11/2007 de 19:26 · Responder

    Woo-mex,
    yo no vo max
    no Cryx
    Yo no vo mah no Cryx
    Yo no vo yo no vo mah nox
    no cryx

    Tomara que rolex variax coisax prax todox!!! Forçax e boa sortex!!!

    • Umayz
      06/02/2013 de 03:16 · Responder

      Oi, Makely, Em primeiro lugar, oradgbio pelo e-mail avisando sobre o show. Em segundo, oradgbio pelo show. As mfasicas novas se3o muito fortes e essa formae7e3o da banda tambe9m te1 conduzindo com grande competeancia as cane7f5es. Gostei muito do que vocea falou do carrasco e concordo que tem tudo a ver com sua mfasica, uma pororoca farpada, caatinga com cerrado, poesia com inteligeancia afiada. Idade da Terra ficou mais forte ainda dentro desse ambiente Cavalo Motor . Je1 vi vocea apresentando em outras ocasif5es um texto, geralmente abrindo o show, no qual falava algo sobre o santo guerreiro contra o drage3o da maldade , ou algo assim, bem Glauber, pelo que me lembro. Estare1 no Cavalo Motor , tambe9m? E gostei muito, muito mesmo daquele ijexe1 , qual o nome daquela? Muito bonita a letra. Tenho um filho de um ano e sete meses e me casei no ano passado. Ainda estou aprendendo a lidar com todas as mudane7as e com as responsabilidades de agora. Senti muita fore7a com esse ijexe1, Makely. Seria possedvel me mandar a letra, ou talvez coloce1-la no seu site? Bem, e9 isso, hoje foi uma noite muito especial, parabe9ns pelo trabalho se9rio, competente, inteligente e bonito, Makely. Boa viagem, desde je1, e deixe os gregos de boca aberta e ce9rebro fervilhando. Grande abrae7o, Makely, Wilson Ossoguju

  8. makely
    22/11/2007 de 10:22 · Responder

    Pirata meu caro, trouxe alguns contatos, mas o pessoal da música não dá muita notícia do pessoal da imprensa alternativa. Seja como for o que consegui segue por e-meio. Em breve quero publicar todos os contatos no blogue.

    Dani, foi dia das bruxas no Brasil e de caça às bruxas na Espanha!

    Antimusa, Marcelo, Cristina, Guilherme, valeu a força!

    Abraços a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top